Dia 4 – Chiang Rai

No nosso último dia em Chiang Mai, decidimos fechar um passeio privado para conhecer o popularmente conhecido como White Temple ou Templo Branco (Wat Rong Khun) que fica na verdade em Chiang Rai, uma cidade também no norte da Tailândia a cerca de 180 Km de onde estávamos.

DB6CF73D-A9FB-451A-8CD3-5929199ED817


[HISTÓRIA]

A Cidade de Chiang Rai foi fundada em 1.292 pelo Rei Mengrai e permaneceu até meados de 1.558 sendo parte do império Lanna. Em 1.774 se tornou dependente de Chiang Mai e apenas em 1.933 se tornou uma província da Tailândia.

A cidade tem uma localização privilegiada as portas do Chamado Golden Triangle (Triângulo de Ouro), região que reúne Myanmar (antiga Birmânia), Tailândia e Laos.

Dizem também que foi nesta cidade que no século XV foi encontrado a estátua do Buda Esmeralda que hoje fica exposto em Bangkok no Templo Wat Phra Kaew

Muitas pessoas aproveitam o passeio que fizemos para ir até a região do Golden Triangle, nós achamos que ficaria corrido demais e preferimos aproveitar outras atrações como vamos contar a seguir.


[COMO CHEGAR]

Existem duas opções para chegar até Chiang Rai, partindo de Chiang Mai:

  • Ônibus da linha Green Bus (parte da estação Chiang Mai Bus Station): se escolher essa opção a dica é chegar bem cedo na estação pra pegar um dos primeiros ônibus pois são cerca de 3 horas e meia de viagem e também é importante comprar o bilhete de ida e volta já pra garantir. Não escolhemos essa opção mas dizem que os ônibus são bons e com ar condicionado. Ao chegar na estação em Chiang Rai você pode negociar com um taxista para te levar aos principais pontos (eles cobram em torno de THB 2.000, se estiver am 4 pessoas talvez valha a pena), ou alugar uma moto; (Se você tiver dias disponíveis ainda pode fazer esse trajeto e aproveitar para dormir uma noite em Chiang Rai antes de partir para o próximo destino);
  • Passeio em grupo ou privado com uma agência local (essa foi a nossa escolha e vou contar pra vocês como foi a nossa experiência);

[O PASSEIO]

Nós fechamos um passeio privado, pois eram muitas horas de viagem e não queríamos perder muito tempo em um passeio com muitas pessoas, fechamos o passeio com a Viagem para Tailândia (Instagram: @viagemparatailandia) que possui guias em português e foi excelente, fizemos passeio com eles em Bangkok também.

Nosso guia foi o Silvio que passou pra nos buscar por volta das 07h no hotel, fomos em uma Van super confortável, com água disponível e nossa primeira parada para dar uma esticada nas pernas e usar o banheiro foi em Hot Springs.


[HOT SPRINGS]

Parece um posto de beira de estrada (mas sem a parte do posto de gasolina, rs), levamos cerca de 1 hora e meia para chegar até lá e estava abarrotado de chineses, rs… A maioria dos passeios de agências faz parada neste lugar.

Na entrada possui um “chafariz” natural, ou seja lá com isso chame, rs onde fica vertendo muita água fervendo, a água é realmente muito quente e o lugar cheira a ovo, pois as pessoas aproveitam a água fervente para cozinhar ovos.

87DE3707-49CA-47B1-B04A-CC2ED7589346.jpeg

O Local é cercado por lojinhas e no fundo além dos banheiros tem um espaço onde é possível fazer um escalda pés nas águas termais do local, nós não conseguimos nem chegar perto porque como eu mencionei no início estava repleto de turistas chineses aproveitando a água quentinha.

AD506A4F-CD53-49AB-AD12-3019F7DD716C
Estilo de Banheiro na Tailândia, mas calma nem sempre é assim!

Seguimos caminho e nossa Van foi parada pela polícia rodoviária Thai, mas tudo ficou bem e seguimos em frente até o White Temple que levou mais cerca de 1 hora e meia.

64361E8B-771E-4617-822B-386314F8DBE6.jpeg


[WHITE TEMPLO – O TEMPLO BRANCO]

Ao chegar lá nos deparamos com a grandiosidade branca do local, e com a superpopulação chinesa que invadia o local, sério a China vai dominar o Mundo.

No nosso passeio o valor do Templo já estava incluso porém a visita custa bem barato em torno de THB 50 por pessoa.

O Templo Branco é grandioso, como o nome já diz todo branco e com detalhes em vidrilho e espelhos que impressionam muito. Começou a ser construído em 1.997 e tem pretensão de expandir e seguir a construção por mais cerca de 50 anos.

Nós demos uma volta no entorno do templo antes de entrar na atração principal, compramos uma folha da sorte cada um e penduramos nossos desejos por ali.

Também aproveitamos para tentar a sorte na Fonte que fica ali do lado de fora, onde diz a lenda que quem conseguir jogar uma moeda e ela ficar ali no meio, é sinal de boa sorte. E conhecer o simples banheiro do White Temple que na verdade é o destaque em meio a tanto branco sendo inteirinho dourado.

Muitas pessoas não entendem bem o significado desse templo, por ter se tornado muito turístico é muito difícil apreciar e entender o real sentido do lugar, por isso achei bem legal ir com um guia que pode nos explicar os significados daquilo tudo que estávamos vendo.

7C9D2BE1-3D39-4EBE-8E22-C9162D6AAB07.jpeg

Logo na entrada do templo você vai ver a escultura de muitas mãos no caminho de entrada e isso representada a vida mundana até a salvação, ao se voltar para Buda no interior do templo você dá as costas para essa vida e encontra a salvação. No interior das paredes do templo o artista que construiu o templo ainda faz mais algumas referências a tal vida mundana com alguns desenhos nas paredes que vou manter segredo, já que não é permitido fotografar a graça é você ficar curioso com o que tem desenhado nas paredes e ir conhecer e ver com seus próprios olhos.

Minha percepção quanto ao templo branco é que ele é realmente lindo, porém ficou muito famoso e o excesso de turistas acaba tirando um pouco o brilho do lugar. Mas as vezes você da mais sorte que eu e encontra o Templo mais vazio., de qualquer forma é lindo e vale a visita.

C2B801E7-2D23-48A4-913A-CAB0C8308A9F

Ao final da visita paramos para almoçar em um restaurante local bem na frente do templo e confesso que a experiência não foi das melhores rs.


[BLUE TEMPLE – O TEMPLO AZUL]

Esse templo começou a ser construído em 2006 e foi inaugurado oficialmente em 2016, ainda está em processo de construção e é obra de um aluno do artista que está construindo o Templo Branco.

CD49D430-4B4C-4AEB-B6A6-A1F670B9F935.jpeg

Na lateral desse templo existe uma feirinha, com algumas coisas para comer. Nós aventuramos em um abacaxi (salgado) que jogamos fora antes de dar a segunda mordida, rs e um sorvete de coco que valeu super a pena.


[WAT SANG KAEW PHOTHIYAN]

A última parada do passeio, foi o Templo Wat Sang Kaew PHOTHIYAN e com certeza fez valer o dia de passeio e a distância, estou para dizer que foi um dos meus templos preferidos da viagem, pois não é nada turístico, super vazio e lá você consegue sentir a paz e a energia do lugar é simplesmente incrível estar presente, observar, sentir o vento e ouvir o som dos sinos espalhados pelo templo.

84E08E27-BD47-4C14-96FF-02438E004682

Esse templo é muito grande e ainda está em construção. Nessas figuras representadas abaixo ele mostra um monumento com 4 estátuas segurando um grande sino sobre o símbolo do Yin Yang, se você observar bem o detalhe de cada estátua fica nítida a oposição entre um lado e o outro, um representa a vida mundana, e a outra a vida simples.

Depois desse templo voltamos para Chiang Mai, o dia foi bem cansativo mas valeu a pena, ainda chegamos a tempo de ir jantar no The Duke`s (tomamos um cerveja e pedimos uma pizza grande para nós dois), e passear um pouco pela última vez nos mercados noturnos de Chiang Mai, pois no dia seguinte iriamos rumo ao nosso primeiro destino de praia, Koh Lipe.


[GASTOS DO DIA]

Gasto do Dia para 2 pessoas:

  • Passeio Privado Chiang Rai: USD 240,00
  • 2 Folhas da Sorte (White Temple): THB 60
  • Almoço (Em frente ao White Temple): THB 160
  • Abacaxi Salgado, rs (Blue Temple): THB 20
  • Coconut IceCream: THB 20
  • Jantar (The Duke`s): THB 880
  • Compras no 7 Eleven para o café da manhã: THB 78

Total em THB: 8.918

Total aproximado em Reias: R$ 891,80

 

 

Nenhum pensamento

Deixe uma resposta