Tudo sobre o Jalapão!!! – Parte 2

Nesta Parte 2, eu vou responder algumas perguntas e dúvidas, explicar como funcionam os passeios e dar algumas dicas e impressões pessoais minhas sobre o Jalapão. Tem mais informações sobre os atrativos no geral neste post aqui (Tudo sobre o Jalapão!!! – Parte 1).

[AGÊNCIA DE VIAGENS OU POR CONTA PRÓPRIA?]

Eu mais do que ninguém amo programar as minhas viagens por conta própria, acho o máximo planejar, criar expectativas e depois ver tudo acontecer, mas pra essa viagem em específico eu já respondo de cara sem muita enrolação, com certeza contratar uma agência de viagens com experiência no local.

Carro da Jalapão Expedições, Agência escolhida para nossa Viagem!!

Ainda nesse post vou contar um pouco sobre como funciona o passeio das agências e em breve vou soltar o relato dia a dia pra que vocês tenham uma noção de como é a experiência (você também pode me seguir no Instagram @apenas_viaje que nos destaques tem nossa viagem completa), mas por enquanto vou descrever algumas situações e reflexões sobre ir por conta própria para que você tome a sua decisão.

Duas situações ruins que presenciei de pessoas que estavam por conta própria:

  • um grupo de turistas conseguiram atolar uma AMAROK no caminho de ida e por incrível que pareça na volta das Dunas por falta de experiência na direção naquele tipo de solo;
  • um outro grupo não encontravam local para almoçar porque como eu explico melhor mais abaixo a maioria dos restaurantes que vi funcionam por agendamento, não por uma questão de espaço e sim por uma questão de quantidade de comida a ser feita;

Outros pontos negativos para ir por conta própria:

  • A estrada de terra é muito ruim e é preciso ter experiência para não enfiar o carro em algum buraco errado e acabar com a viagem;
  • Não há sinal de celular e nem internet então esqueça aquela ajuda do waze para se localizar;
  • Não há sinalização quase que alguma sobre a direção dos lugares, somente quando chega já bem próximo eu vi AS VEZES algumas placas;
  • Se seu carro quebrar ou algo acontecer por ali não tem muito como pedir socorro e quase não cruzamos com outros veículos na estrada o que tornaria o seu “resgate” bem complexo;

E aí se convenceu que a melhor forma de viajar sem dor de cabeça ao Jalapão é com uma Agência especializada? Espero que sim!!

[COMO FUNCIONA O PASSEIO COM AGÊNCIA NO JALAPÃO?]

5B31DBA9-17B5-4208-95BE-C54800CC1E73

Grande parte das Agências que pesquisei tem o mesmo estilo de pacote, onde está incluso: transporte em carro 4×4, hospedagem, alimentação e acesso as atrações do Parque Estadual, o que diferencia uma da outra são alguns detalhes que vou trazer pra vocês ficarem ligados na hora de conhecer a sua:

  • verifique se a agência faz comboio, ou seja, vários carros andando sempre juntos, isso acaba virando tipo aquelas excursões lotadas onde você tem que esperar e conviver com sei lá 12, 18 pessoas diferentes com hábitos distintos e dependendo do grupo pode se tornar um problema, fora a questão ambiental de vários carros na sequência pode acarretar com mais facilidade a erosão deixando as estradas ainda piores;
  • Verifique se a agência disponibiliza petiscos e principalmente água à vontade durante os dias de passeio, acho um grande diferencial afinal são longas horas dentro do carro de um lado pro outro e ter água e algo pra comer se a fome bater é essencial;
  • Verifique se agência disponibiliza algum equipamento como Go Pro e outros, algumas sei que oferecem mas as vezes é preciso solicitar primeiro ou com antecedência então fique ligado!;

[HOSPEDAGEM NO JALAPÃO?]

Se você for com uma Agência você não terá que se preocupar com a hospedagem em si, pois as agências já efetuam a reserva com antecedência e você só tem que chegar tomar um bom banho e descansar para o próximo dia.

Normalmente as hospedagens acontecem em cidades que circundam o Jalapão como Mateiros, São Félix do Tocantins e Ponte Alta.

Como nosso roteiro era apenas de 3 dias, na primeira noite ficamos em Mateiros na Pousada Santa Helena (em breve post completo sobre este dia), na segunda noite na Pousada São Félix do Tocantins (em breve post completo sobre este dia) na cidade de mesmo nome e no último dia o nosso grupo ficou hospedado em um ecologde, nos ficamos por ali aguardando o nosso carro para voltar e Palmas e pude sentir um pouco do que seria a hospedagem por lá e deve ter sido muito bacana (em breve post completo sobre este dia).

Vi algumas famílias provavelmente de Palmas e da região também hospedadas nessas pousadas. O segredo se quiser ir por conta própria principalmente em feriados é ficar atento e fazer a reserva com antecedência pois as Agências de Turismo normalmente fecham vários quartos de uma vez o que pode fazer você ficar sem boas opções.

[ALIMENTAÇÃO NO JALAPÃO?]

Como tudo no Jalapão a alimentação é simples e canseira sem grandes segredos, basicamente você irá comer arroz, feijão, mandioca ou abóbora, macarrão, salada, talvez algum legume e carne, frango ou peixe.

Os restaurantes da região são normalmente construídos como uma extensão da casa das pessoas, alguns têm mais estrutura como redes espalhadas para um descanso após o almoço e outros nem tanto, mas a comida é maravilhosa em todos eles, pelo menos nos 3 dias que estive por lá comi em 5 lugares diferentes seguindo o mesmo estilo e com comida boa no estilo coma à vontade.

Como já expliquei o valor da refeição normalmente está incluído no pacote das agências e a bebida você paga (em dinheiro) ali na hora. O valor que observei na plaquinha dos restaurantes era de R$ 35,00 por pessoa.

Um outro detalhe importante é que todos esses restaurantes que passamos trabalham com agendamento, ou seja, as agências agendam e avisam a quantidade de pessoa do tour que irão almoçar evitando assim o desperdício e a sobra excessiva de alimentos.

[QUANTO CUSTA UMA VIAGEM PARA O JALAPÃO?]

Confesso que o Jalapão não é o destino mais barato para se viajar, mas te garanto que se você tiver condições o investimento vai valer a pena e o retorno em aprendizado e apreciação será muito mais valioso que o dinheiro gasto.

Mas vamos aos valores médios:

Passagem Aérea (valores para Setembro/2018 por pessoa):

  • São Paulo: entre R$ 200,00 à R$ 600,00
  • Rio de Janeiro: entre R$ 250,00 à R$ 550,00
  • Brasília: entre R$ 150,00 à R$ 400,00

Pacote das Agências (valores 2018 por pessoa):

  • 3 dias de expedição: entre R$ 1.300,00 à R$ 1500,00
  • 4 dias de expedição: em média R$ 2.100,00
  • 5 dias de expedição: em média R$ 2.500,00
  • 6 dias de expedição: em média R$ 2.900,00

Hospedagem em Palmas (você deve considerar um dia de hospedagem antes e um dia depois, dependendo dos horários dos seus voos):

  • Hotel 3 estrelas: R$ 180,00 (para duas pessoas)
  • Hotel 4 estrelas: R$ 250,00 (para duas pessoas)

Obs: Veja algumas dicas de hotéis neste post

Táxi ou Uber (ida e volta do aeroporto), este é um custo variável e pode ser que você nem tenha pois algumas agências já tem o transfer de/para o Aeroporto incluso no valor do pacote (então aqui a dica é já deixe o transfer combinado no momento de fechar o pacote) mas se você não tiver o transfer o valor médio é:

  • Táxi: entre R$ 70,00 e R$ 75,00
  • Uber: entre R$ 25,00 a R$ 30,00

Obs: lembrando que fomos em meio a greve dos caminhoneiros e o valor dos transportes estavam mais elevados

Esses serão seus custos principais porque no passeio está incluso todas as demais hospedagens e refeições, você só gastará com bebidas, algum artesanato local e algum passeio não incluso como Rafting, Bóia Cross, Trilha da Serra do Espírito Santo.

Considerando uma média de R$ 100,00 reais por dia de passeio é mais do que suficiente e ainda vai sobrar.

Com isso o valor médio de gasto total por pessoa em uma viagem ao Jalapão é, claro que alguns gastos serão diluídos caso tenha mais pessoas para dividir:

Valores

[AGÊNCIA INDICADA PELO APENAS VIAJE]

Eu não conhecia e nem tinha referência de nenhuma Agência, então eu escolhi a Jalapão Expedições pela Internet. Fiz cotações em várias agências mas minha motivação de escolha foi realmente a atenção dispendida pelo Henrique desde o primeiro contato e também pelas boas recomendações lidas no Facebook.

Fomos em um momento conturbado do país, onde passávamos por uma crise de falta de combustível devido a greve dos caminhoneiros e tivemos todo o suporte da agência, com dúvidas sobre como estava a situação em Palmas/Jalapão e sempre nos tranquilizando que seria possível fazer o passeio.

O Henrique chegou até a nos oferecer mais um dia extra, pois como houveram alguns cancelamentos devido ao fato já mencionado, nós iriamos fazer o passeio em um grupo de 4 dias (havíamos contrato apenas o passeio de 3 dias), porém infelizmente não consegui mudar a passagem aérea e mesmo assim o Henrique honrou com o combinado e foi pessoalmente até o Jalapão nos buscar para que tudo desse certo com relação ao nosso voo de volta pra SP.

E foi então nesta volta do Jalapão para Palmas que contei ao Henrique que tinha um blog de viagens. Então se você estava com a ideia de que esta foi uma parceria paga e por isso eu estou indicando, pode ficar 100% tranquilo que não é o caso.

Eu fui testei, tive uma experiência incrível, sem nenhum tipo de problema, aproveitamos o passeio de uma forma especial com o Guia Miguel, um condutor ambiental com 17 anos de experiência no Jalapão que tinha todos os macetes dos melhores horários para cada atração e ainda tive a oportunidade de entender um pouco da filosofia da Agência que é “Conhecer para Conservar”, onde eles são super preocupados com a conservação do meio ambiente.

Se você quiser ter uma experiência tão boa quanto a minha entra em contato com eles que tenho certeza que você não irá se arrepender.

Ahhhh e não esquece de dizer que pegou a indicação aqui no blog, ok?

Jalapão Expedições Ecotrip

Site: http://www.jalapaoexpedicoes.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/jalapaoexpedicoes/

Instagram: @jalapaoexpedicoes

WhatsApp: (063) 98449-9951

GPTempDownload

[O QUE EU ACHEI DO JALAPÃO]

Eu nunca tinha feito uma viagem de Ecoturismo antes então foi a minha primeira experiência desse tipo e não tenho como comparar a outros lugares como as Chapadas, por exemplo, então aqui vai a minha opinião sem vícios, influências e comparações.

EU SIMPLESMENTE AMEI O JALAPÃO, uma viagem que eu repetiria com absoluta certeza!

O Jalapão é simples, as atrações são as belezas naturais e te dá a oportunidade perfeita de se desconectar do mundo, pois lá sinal de celular e internet somente à noite e olhe lá!

297c4da9-156c-47d3-bc05-f041fb26ddf6

A exclusividade de algumas atrações é o seu principal chamariz, não existem outros lugares descobertos ou divulgados no mundo que tenham fervedouros e nem mesmo Dunas Eólicas. Com certeza você terá uma experiência única ainda pouco conhecida no Brasil e quiçá no Mundo.

[O QUE EU APRENDI NO JALAPÃO]

269dfb4f-d8aa-4bd9-80e7-a649cdd685c7

O Jalapão pra mim foi muito mais que paisagens de cair o queixo foi realmente um aprendizado e arrisco a dizer até mesmo um choque de realidade.

Talvez eu tenha observado esses detalhes devido a minha atual e constante busca pelo autoconhecimento mas eu achei a minha viagem ao Jalapão quase que uma escola pra vida onde eu pude observar e aprender um pouco de coisas que vou levar e quero praticar no meu dia a dia.

  • Desapego: foi a primeira palavra que o Miguel guia da nossa expedição nos disse para definir o Jalapão e naquele dia imaginei mil coisas sobre o que ele queria dizer com isso… durante os dias de passeio ele ainda repetiu mais algumas vezes a pergunta “Não desapegou ainda?” E foi então quase no último dia da viagem que consegui entender o que ele queria dizer (pelo menos essa foi a lição que tirei disso)…Desapegue de querer saber de tudo, desapegue do próximo destino e aproveite o MOMENTO, o lugar que você está agora, aproveite também o caminho observe o céu, observe o que está ao seu redor pois cada momento constrói o destino final….O Passado já passou! E o Futuro ainda vai chegar! O que você tem de mais precioso é o Presente (MOMENTO)!!!
  • Nunca é Tarde: no último dia o almoço foi no restaurante da Cachoeira das Araras e lá eu encontrei o Sr Hélio, dono do lugar ele aparentava ter uns 60 anos pra bem mais que isso e ele estava cheio de planos para o futuro do restaurante. Detalhe ele não tem energia elétrica por isso o restaurante dele só funciona por agendamento porque assim ele consegue se programar para preparar a refeição, ele está lá desde de 2012 e tem um caderno onde ele pede sugestão para todos que passam por lá e com base nisso vai moldando o futuro, ele disse que a energia elétrica está pra chegar e quando isso acontecer ele quer expandir o negócio construir uma pousada e melhorar ainda mais o serviço. Meu coração se encheu de esperança ao conversar uns minutos com ele!
  • Atenção e uma conversa: quando paramos pra almoçar no primeiro restaurante do Jalapão estava cheio de crianças brincando por ali e na mesma hora elas pararam de brincar e ficaram ali ao nosso redor batendo o maior papo. A hora que falamos em ir embora a tristeza tomou conta da feição daquelas criança é isso me cortou o coração e naquele momento tudo que elas queriam era mais um pouco de conversa e atenção nada mais que isso…A vida pode ser simples e não precisa de muito pra ser feliz!!

Se você foi guerreiro e leu este post até o final e além dessas dicas você ainda quiser saber como foi detalhado o dia a dia da minha viagem você pode me acompanhar no Instagram @apenasviaje ver os vídeos de destaque e buscar pela #apenasviajejalapao pra encontrar mais fotos com dicas. 

3 pensamentos

  1. Pingback: Dia 3 – Jalapão
  2. Pingback: Dia 2 – Jalapão
  3. Pingback: Dia 1 – Jalapão

Deixe uma resposta