Dia 2 – Jalapão: O Dia da Água

Nosso segundo dia no Jalapão como já contei neste post (Dia 1 – Jalapão) começou cedo por volta das 07h30 da manhã mas não tão cedo quanto poderia ter começado se optássemos por fazer o passeio do Nascer do Sol no topo da Serra do Espírito Santo (neste caso seria as 04h00).

Tomamos um belo café da manhã e partimos rumo ao dia das águas.

Nossa primeira parada do dia foi pra conhecer pela primeira vez um fervedouro. Mas afinal de contas o que é um fervedouro? A água ferve? A água é quente? Vamos lá…

IMG_0411

Um Fervedouro são nascentes de Rios Subterrâneos onde pelos chamados “olhos” (pequenos ou grandes buracos no fundo) literalmente brota água do chão com força suficiente para borbulhar e daí vem o nome fervedouro, mas a água não é quente, não estou dizendo que é fria até porque faz em média 35 graus no Jalapão.

O mais curioso é que com a força da água por mais que você afunde ao pisar em um desses “olhos” você afunda por um momento e já flutua na sequência pois a força da água não te deixa afundar, de qualquer forma o fervedouro normalmente é raso e a água não passa muito da altura da cintura.

Veja o vídeo do Alan no Fervedouro do Buriti, este tem um grande olho no canto e outros menores, neste vídeo ele faz um certo balanço com os braços pra se equilibrar em pé mas ele não afunda.

Agora que você já sabe o que são Fervedouros vamos voltar ao roteiro deste dia.

A Primeira parada foi o Fervedouro do Ceiça, que fica em meio a uma mata mais fechada e por estar bem cedo (em torno de 08h30) o sol ainda não estava batendo com muita intensidade deixando a água em tom mais esverdeado.

DCIM100GOPROGOPR6080.JPG

Nesta primeira parada que começamos a entender a logística dos fervedouros:

  • Taxa: eles ficam normalmente dentro de propriedades e paga-se uma taxa que varia de R$ 15,00 a R$ 20,00 para tirar foto ou se banhar (se você fechou o passeio por uma agência conforme eu indico neste Post (Tudo sobre o Jalapão!!! – Parte 2), não se preocupe com essa taxa pois ela já está inclusa no valor total pago pelo passeio);
  • Quantidade de pessoas: existe uma limitação na quantidade de pessoas que pode entrar no fervedouro de uma única vez e varia também de 6 a 10 pessoas dependendo do tamanho;
  • Tempo: o tempo de permanência de cada grupo é de 20 minutos (se você pegar um bom guia como nós pegamos ele vai te levar ao fervedouro em horários mais vazios permitindo que você aproveite com um pouco mais de tranquilidade);

Voltando ao Fervedouro do Ceiça este tem apenas um grande olho localizado no fundo do fervedouro, uma dica legal passada pelo Miguel, nosso guia, foi de correr em direção ao fundo do fervedouro assim você vai ter a sensação de afundar e ser “flutuado” de volta….

Depois de entrar por duas vezes neste fervedouro, pois só tinha um grupo quando chegamos e pudemos aproveitar um pouco mais de tempo partimos para a segunda parada do dia que foi o Fervedouro do Buriti.

GOPR6666.JPG

Chegamos por lá com o sol das 10h00, então ele estava batendo quase que no Fervedouro inteiro e estava maravilhoso…porém este estava mais cheio e tivemos que esperar uns 2 grupos de 20 minutos cada um, a parte boa é que neste a limitação são 10 pessoas então acabou sendo mais rápido. A espera valeu muito a pena pois quando entramos não apareceu mais ninguém e ficamos um bom tempo aproveitando aquela piscina natural de água cristalina.

G0926655.JPG

20180601_104203.jpg

Saímos da água direto pro Restaurante do Almoço que ficava próximo dali e se não me engano chamava Restaurante do Rio Sono, que fica na frente do próximo fervedouro.

Como em todos os restaurantes do Jalapão a comida era simples e caseira, uma delícia, a mandioca frita então era o maior sucesso… este foi um dos restaurantes mais cheios pois tinham vários grupos de passeios almoçando no mesmo ponto..

IMG_0420

O restaurante dispunha de algumas redes pra descanso pós almoços que ficaram bem disputadas…

Logo após o almoço ficamos ali pra aproveitar o Fervedouro do Rio Sono (por volta das 14h00), foi o fervedouro mais cheio e com mais espera que pegamos é isso devido ao restaurante e o horário de vários grupos concentrados no mesmo local…

O Fervedouro do Rio Sono é menorzinho e com bastante árvore e vegetação em volta o que faz com que sua água seja mais fria pois ele fica mais na sombra mesmo…

Possuí vários “olhos” menores uma composição bem interessante também, pois eles parecem que “prendem” o seu pé embaixo da areia mas é só a impressão mesmo….

GOPR6669.JPG

Nossa próxima parada para dar um tempo nos fervedouros foi a Cachoeira da Formiga, que me impressionou pela cor transparente de sua água não tão gelada em se tratando de uma Cachoeira….

Apesar de estar bem cheia também conseguimos aproveitar um pouco a queda d’água….

IMG_0459.jpg

Pudemos aproveitar cerca de 1 hora nessa Cachoeira e então partimos para o último ponto de parada do passeio do dia que foi o Fervedouro do Buritizinho, o nome do diminutivo carrega todo o charme desse fervedouro…

20180601_163329.jpg

Como foi o último já estávamos cansados de tanto entra e sai da água e por estar também em meio a muitas árvores o sol já não batia mais com tanta intensidade então foi a combinação perfeita para relaxar um pouco….

IMG_0491

Além do fervedouro existe a sequência do Rio que tem profundidade que permite pular no Rio, você pode subir neste tronco caído sobre o rio e se pendurar nessa corda para pular, mas cuidado um dos meninos do nosso grupo escorregou ali e bateu a costela e até achamos que o passeio dele ia acabar ali mas correu tudo bem no final….

IMG_0514.jpg

Ah uma outra atividade nessa região é o boia cross deve ser uma atividade bem bacana de fazer….

IMG_0515.jpg

Encerramos nosso último dia com uma visita noturna ao Fervedouro Bela Vista e um jantar neste mesmo local, que também estava bem cheio mas com a comida igualmente boa….lá ficamos um bom tempo sentados a luz das estrelas nas cadeiras de balanço aguardando o jantar…. no Bela Vista também existe área de Camping caso essa seja a sua praia..

Neste dia dormimos na Cidade de São Félix do Tocantins em uma pousada novinha e de mesmo nome….

Estávamos cansados como no dia anterior mas já mais acostumados a rotina então consegui aproveitar um pouco q rede e ficar relaxando ali e observando as estrelas.

A pousada conta ainda com uma sauna e uma piscina que estavam muito atrativas naquela noite gostosa e estrelada mas o cansaço falou mais alto….

No dia seguinte à saída para o passeio foi um pouco mais tarde por volta das 08h30, aproveitamos o excelente café da manhã da pousada ao som dos pássaros e nos preparamos para mais um dia de passeio…..

IMG_0560

No dia 2 rodamos aproximadamente 100 k…

Ahhh já ia me esquecendo de uma dica boa pra este dia que ficamos de água em água….na maioria dos fervedouros eu vi banheiro, só não tinha no Fervedouro do Ceiça!!!

Gostou deste dia? Eu amei os lugares paradisíacos….

Não deixe de ver também o post dos outros dias:

Dia 1 – Jalapão

Dia 3 – Jalapão

Beijos e até breve!!

2 pensamentos

  1. Pingback: Dia 1 – Jalapão

Deixe uma resposta