Dia 12 – Phi Phi Island: Passeio por Maya Bay, Pileh Lagoon, Bamboo Island e mais…

Nosso dia começou por volta das 08 da manhã, horário que agendamos com o barqueiro no dia anterior bem perto do hotel que estávamos hospedados (Phi Phi Cliff Beach Resort).

Nós fechamos um passeio privado de 6 horas e o roteiro do nosso passeio está no mapa abaixo, vou contar um pouco sobre cada um dos pontos que passamos neste dia.


[MAYA BAY]

Partimos rumo a famosa PRAIA, escrevo assim em letras maiúsculas pois a Maya Bay ficou mundialmente conhecida pelo filme A Praia (The Beach) que foi lançado em 2.000 e estrelado por ninguém menos que Leonardo Di Caprio, de lá pra cá o turismo aumentou muito na região e o objetivo principal de todo mundo que vai para a Tailândia e Phi Phi Island é principalmente conhecer a famosa praia Maya Bay.

Antes da viagem li muito sobre o melhor horário para visitar, porque realmente o turismo na região é massivo, muitos falavam que o melhor horário é ir cedinho tipo 06h da manhã pra pegar a praia vazia, porém esse horário além de não ter o sol batendo na água, a maré pode estar mais baixa, o que também tira um pouco da beleza toda.

Nós chegamos lá por volta das 09h e o sol estava começando a bater forte na praia então eu pude ver essa transição metade sem sol e metade com sol e te garanto que a Maya Bay que você vê nas fotos por ai é com o sol batendo completamente nela, então meu conselho principal é vá de coração aberto e consciente de que o turismo por lá super difundido e que vai ter um milhão de pessoas na sua foto, e aproveite A PRAIA no momento em que ela é mais linda, com o sol forte batendo, creio que a partir das 10h da manhã até umas 14h são os horários em que ela fica mais bonita (porém mais cheia)!

Existe também um passeio chamado Maya Bay SleepAboard, que você chega no final da tarde, e passa a noite na ilha, dorme no barco e toma café da manhã por lá. Deve ser uma experiência fora do comum e muito bacana, mas também pelo que li é bem roots e pra pessoas que querem festa e bagunça. E também tem aquele lance de que você irá ver a Praia vazia porém não sei dizer sobre a beleza do lugar pois o sol tanto no final da tarde quanto de manhã cedinho não está batendo ali completamente então creio que visual não fique tão maravilhoso.

Para qualquer pessoa que vai a Maya Bay além do valor pago pelo passeio, chegando lá é preciso pagar a taxa ambiental que custa por pessoa THB 400 (R$ 40,00) e criança paga metade, não esqueça de guardar o Ticket pois dizem que na Bamboo Island também se paga uma taxa porém se você já pagou em Maya Bay não precisa pagar novamente basta apresentar o ticket (no nosso caso o fiscal estava tirando um cochilo e nem quis saber de nada, mas fica a dica é sempre bom guardar os ticket de taxa pra não ter que pagar novamente!)

Não deixe de explorar toda a orla da Praia e também o interior da ilha, onde você encontra uma estrutura mínima de banheiro, uma placa charmosa com o nome da ilha pra tirar foto, a rota de fuga em caso de alerta de Tsunami (importantíssimo!) e o caminho para avistar Lo Sama Bay!

O visual da baía de Lo Sama Bay é lindo visto só alto, mas não se preocupe pois o próximo ponto após Maya Bay é uma parada para snorkel neste pedaço de paraíso… já vi alguns relatos de pessoas que chegaram a Maya Bay por este lado onde tem um espécie de rede para te auxiliar na subida, não vi ninguém chegando por lá mas acho que vale ficar atento, eu não gostaria de chegar por este lado, rs.

Aproveite o tempo que você quiser nesta praia, essa é a vantagem do passeio privado, você pode ficar o tempo que desejar em cada lugar, creio que cerca de 1 hora é suficiente, não exceda muito mais que isso pois tem outros lugares maravilhosos a serem conhecidos neste dia.

MAYA BAY – FECHADA: Em 01 de junho de 2018, devido a uma determinação do Departamento de Parques Nacionais, Animais Selvagens e Conservação Vegetal na Tailândia (DNP), a praia foi fechada para visita dos turistas com o objetivo de recuperar e preservar a vida marinha da região que te sofrido com o excesso de turismo. Segundo determinado A PRAIA ficará fechada 4 meses por ano (em 2018 ficará fechada até 30/09/2018), e quando for aberta algumas coisas irão mudar como por exemplo, o número de visitantes diários que será reduzido pela metade (2.000 visitantes dia) e os barcos não poderão mais atracar na praia, terão que atracar no lodo oposto da Ilha em que a praia está situada.


[LO SAMA BAY]

A baía de Lo Sama Bay como é possível verificar no mapa acima, fica do lado oposto da Maya Bay, e é parada obrigatória para snorkel, com muitos peixinhos e uma ótima oportunidade de relaxar um pouco tomar um sol no barco aproveitando o visual…


[VIKING CAVE]

Na sequência o próximo ponto de visita é a Viking Cave, mas não crie grandes expectativas, a água é incrivelmente azul, porém esta é uma parada apenas para foto.


[PILEH LAGOON]

Saindo da Viking Cave é hora de preparar o coração, pois a grandiosidade de Pileh Lagoon impressiona mutio, você começa entrar com o barco em meio aqueles paredões imensos de pedra e de repente chega em uma lagoa gigante, cheia de barquinhos charmosos atracados, que tem pontos mais profundos, e mais rasos que permitem uns bons momentos de relaxamento em meio aquela imensidão da natureza.


[BAMBOO ISLAND]

Chegou a hora de partir rumo a ilha mais distante de todo o passeio, a Bamboo Island, pra chegar até lá leva quase 30 minutos de Long Tail, então aproveite esse momento para relaxar, tomar um sol, comer alguma coisa e simplesmente contemplar.

A cor e a transparência da água impressionam, pois mesmo em alto mar você consegue enxergar os corais ao fundo. E parece que quanto mais perto de Bamboo Island mais a cor da água impressiona.

Está ilha tem uma boa estrutura para se passar o dia, com banheiro e um restaurante/lanchonete, então leve alguma coisa para beliscar mas se a fome apertar existem algumas boas opções na lanchonete, nós comemos o clássico Fried Rice, mas tinha hambúrguer e algumas outras alternativas.

Assim que chegamos na ilha eu fique boquiaberta com tamanha beleza água cristalina e areia branquinha.

Para o canto esquerdo da ilha ainda é possível ver um pouco da destruição causada pelo Tsunami de 2004, com algumas árvores caídas.

Já caminhando para o canto direito da praia você encontra uma outro pedacinho do paraíso, com algumas pedras e muito muito muito azul.

Se você calcular bem os tempos consegue aproveitar entre 1 hora e 01 hora e meia esta ilha, que entrou para uma das minhas favoritas de toda a viagem.


[MOSKITO ISLAND]

Nesta ilha somente passamos de barco, pois ela estava fechada para visita e até a finalização deste post permanecia assim.


[MONKEY BEACH]

Pra encerrar o dia, fizamos a última parada na Monkey Beach que fica bem próximo de Koh Phi Phi Don, e ficamos um tempo por ali observando os macaquinhos, sempre planejando uma forma de roubar comida ou alguma coisa dos turistas distraídos.

Vimos muitas pessoas chegando até está praia de caiaque, então é uma boa opção também, porém somente se você souber nadar, e já estiver habituado com caiaque no mar, eu achei super perigoso e nós fizemos caiaque um dia apenas em Koh Lipe mas não fomos longe, ali em Phi Phi vi pessoas bem corajosas praticamente indo rumo a mar aberto, próximo de rochas e cheio de ondas de caiaque, eu não tive coragem e nem aconselho muito.

Chegamos de volta a Phi Phi por volta as 15h00, e ainda pudemos aproveitar um pouco da piscina do hotel.

A noite choveu bastante e nós apenas aproveitamos uma trégua para ir rapidinho até o centro de Phi Phi jantar e voltamos para o hotel.


[GASTOS DO DIA]

Gasto do Dia para 2 pessoas:

  • Taxa Ambiental Maya Bay: THB 800
  • Tip Barqueiro: THB 200
  • Almoço (Bamboo Island): THB 260
  • Jantar (Italiano): THB 1.250

Total em THB: 2.510,00

Total aproximado em Reias: R$ 251,00

E ai gostaram de Phi Phi tanto quanto eu?

Beijos e Até o Próximo Post….

2 pensamentos

Deixe uma resposta